Há algumas novidades interessantes para o segmento automotivo, com as novas diretrizes europeias que estão prestes a entrar em vigor com a obrigação dos fabricantes de integrarem sistemas específicos de assistência à condução. Nesse contexto, Dacia se destaca positivamente.

Começando pelo próximo 7 de julho de 2024 na verdade, a União Europeia exigirá que todos os fabricantes de automóveis que vendem em países europeus integrem necessariamente sistemas de assistência ao motorista.

Estes sistemas correspondem, entre outros, a detectores automáticos de limites de velocidade na estrada que você está viajando, assistência para manutenção de pista e o monitoramento de atenção do motorista. Tudo obviamente com vista a aumentar a segurança rodoviária.

A integração destes sistemas, em automóveis que chegaram ao mercado sem eles, tem claramente um custo para os produtores. Na verdade, os custos de adaptação do sistema foram divulgados pelo Hyundai i10 o que equivaleria a cerca de 7% sobre o preço global. Certamente não serão negligenciáveis se forem pagos pelos compradores.

O mesmo aumento nos preços de tabela foi anunciado para o Mazda MX-5, que aumentou cerca de 2.000 euros. Dacia, em vez disso, parece estar indo contra a corrente. Os modelos que permaneceram com os mesmos preços antes da integração destes sistemas de assistência ao condutor são os Sandero, Sandero Stepway e Corredor.

Esses carros também integrarão um botão físico Minha segurança, o que permitirá acesso rápido às configurações de assistência à direção. Além destas medidas, que se tornaram essencialmente obrigatórias, surge também a porta USB-C dianteira do Sandero e uma atualização com o display Toque de 7″ para o Jogger.

O que acabou de surgir é válido pelo menos por enquanto. Não está excluído que a Dacia não opte por aumentar os preços no futuro, precisamente em virtude destas novas medidas. Obviamente esperamos que isso não aconteça.