O Google anunciou que a partir do 26 de janeiro removerá 17 recursos pouco utilizados do seu assistente pessoal (veja a lista completa). O objetivo é melhorar os recursos mais populares do Google Assistant. Lançado há cerca de 7 anos, o Google Assistente é utilizado por milhões de usuários para diversas operações por comandos de voz.

Ao longo dos anos, o Google implementou várias opções baseadas nas opiniões dos utilizadores, mas agora precisa priorizar as funcionalidades mais utilizadas no dia a dia. A partir do dia 26 de janeiro, quando os usuários tentarem usar um dos recursos removidos, uma notificação será exibida informando que não está mais disponível.

Em particular, não será possível usar comandos de voz para iniciar a reprodução de audiolivros no Play Livros, enviar e-mails ou reagendar eventos no Google Agenda. Todas essas mudanças afetarão os dispositivos suportados, como smartphones, tablets e smartwatches.

A empresa também comunicou recursos alternativos, mas nem todos serão substituídos.

O Google também oficializou uma novidade para o Google app. Ao pressionar o ícone do microfone, será realizada uma busca com base no comando de voz, mas não será possível realizar ações como acender luzes ou enviar mensagens. Por fim, pressionar o ícone do microfone na barra Pixel Search do Pixel Launcher iniciará a Pesquisa por voz.